Serão os asteróides uma ameaça? – Dia Mundial do Asteróide

Sabias que hoje é a primeira vez que se celebra o Dia Mundial dos Asteróides? E que tal hoje aprendermos um pouco mais sobre astronomia?

Apesar de ser celebrado desde 2015, apenas a partir de hoje se torna oficial o Dia Mundial do asteróide. As Nações Unidas decidiram começar a assinalar este dia de modo a alertar as pessoas para o impacto dos asteróides no nosso planeta.

 

E porquê hoje?

Cientista, sabias que na verdade este dia já está escolhido desde 1908? Pois é! Este dia foi eleito porque a 30 de Junho de 1908,  um grande asteróide de 80 metros embateu contra a terra, mais propriamente na Sibéria (Rússia), tendo sido o maior impacto já registado de um corpo celeste.

Bem, cientista, a verdade é que este asteróide não atingiu o chão ( uma vez que quando os asteróides entram na nossa atmosfera, começam a arder acabando por se desfazerem ) no entanto, deixou cerca de mil pessoas feridas, um rasto de destruição gigante e gerou uma onda de calor que foi sentida a mais de 60 quilómetros de distância! O impacto foi suficiente para destruir cerca de 1.200 quilómetros quadrados de floresta e nos dias seguintes, nunca chegou a anoitecer naquela região pois ficou um enorme clarão…

Isto é incrivelmente assustador, não achas cientista?!

<p>Meteorito caiu na Rússia deixando centenas de feridos e alertando o mundo sobre os riscos desses corpos celestes à Terra</p>

 

Asteróides = Estrelas cadentes ?

Sabias que as estrelas cadentes não são nada mais, nada menos que asteróides a entrar na nossa atmosfera?! Quando o asteróide atravessa a atmosfera, este começa a arder e esse é o brilhante que vemos no céu, cientista. Mas não te preocupes, raramente tem impacto no solo.

 

Porque é que os cientistas adoram asteróides?

Todos sabemos da teoria que explica que extinção dos dinossauros se deveu a um asteróide, certo?! Estes corpos celestes são mais perigosos do que imaginamos: Podem atingir os 90,000 km /hora!!! Um asteróide de 10 metros pode fazer mais estragos que uma bomba atómica…
Os cientistas adoram  asteróides porque através deles podemos ficar a conhecer materiais raros que não existem no planeta terra.

 

Onde moram os asteróides?

Bem cientista, se tiveste atento já sabes que eles existem asteróides espalhados por todo o universo. No entanto, hoje sabemos que entre o planeta Júpiter e Marte, existe uma grande “cintura” onde orbitam inúmeros asteróides. O maior asteróide que lá orbita tem 500 km de diâmetro!!!

 

Estará a terra sobre ameaça dos asteróides?

Durante mais de 4,5 bilhões de anos, os asteróides impactaram na Terra provocando desde pequenos salpicos de poeira, até a extinção de espécies. A verdade é que é difícil saber quando será o próximo grande impacto, no entanto os cientistas esforçam-se para tentar prever e descobrir como evitá-lo, procurando medidas ativas de defesa planetária.

Entre as várias técnicas, os cientistas podem destruir o asteróide utilizando um laser, tentar desviá-lo utilizando um projétil ou levar um objeto espacial próprio para o tentar arrastar. Mas primeiro, é importante detectar a ameaça!

 

Curiosidades:

  • Assim como nós temos a lua, alguns asteróides têm satélites;
  • 90% dos asteróides encontrados na terra vêm desta zona.

 

Ficaste interessado sobre astronomia? Porque não tentas descobrir um pouco mais sobre este assunto? Vem descobrir os briquedos da Science4you de astronomia! Talvez até descubras um novo asteróide, pequeno cientista!

 

Science4you

';

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *