Porque somos canhotos?

Dificuldades a cortar papel com a tesoura ou ter de entortar a folha para escrever, estes são alguns dilemas da vida dos canhotos…

O início

Tudo começou em 1992…

Quando o clube britânico Left-Handers decidiu que deveria de existir o Dia Internacional dos Canhotos, de forma a chamar a atenção , pois o mundo “estava pensado” para os destros.

Escrever, cortar, mexer no rato do computador ou mesmo lavar os dentes são tudo actividades do teu quotidiano que fazes com a mão …. direita ou esquerda?

Se fazes parte do:

  • Primeiro grupo de indivíduos: és um destro por natureza e fazes parte dos 90% da população mundial!

 

  • Segundo grupo de indivíduos: és canhoto e membro integrante dos 10% da população mundial!

Sabias que…

O nosso cérebro divide-se em dois grandes hemisférios:

  • o direito, mais relacionado com as actividades sensoriais e emocionais;
  • o esquerdo, responsável pelo raciocínio analítico.

Como o nosso corpo humano é complexo, os movimentos são controlados pela parte oposta do corpo. Isto é, os gestos que fazemos com o lado esquerdo são controlados pelo hemisfério direito, enquanto os do lado direito são controlados pelo hemisfério esquerdo.

 

 

Os canhotos…

Na actualidade, são vários os estudos que indicam que os canhotos são mais imaginativos e com uma maior capacidade de resolver questões difíceis do dia-a-dia. No fundo, existe uma maior estimulação de ambos os hemisférios do cérebro humano face aos destros que apenas utilizam um hemisfério.

Esta pesquisa revela também que existe “uma maior tendência” para a formação de génios humanos:

Albert Einstein;

Newton;

Leonardo da Vinci;

Beethoven;

São canhotos e exemplos disso. Na actualidade, também podemos contar com algumas personalidades bastante reconhecidas como Barack Obama, Angelina Jolie, entre outros…

 

A mais recente descoberta …

Em Fevereiro deste ano, um novo estudo revelou que ser canhoto ou destro está directamente com a medula espinal e não com o cérebro, tal como muitos cientistas achavam.

A teoria defendida pela maioria acreditava que desde o útero materno, a partir da oitava semana de gestação, já era possível perceber pelos movimentos da mão e do braço qual a tendência do bebé. Todos estes movimentos eram originados no córtex cerebral e, posteriormente, enviados para a medula espinal para se “transformarem” em movimento. No entanto, esta nova teoria veio contrariar este princípio:

  1. O córtex cerebral não se encontra ligada à medula desde o início da formação do feto;
  2. Os movimentos das mãos são notórios antes das ligações estarem totalmente desenvolvidas.

 

FELIZ DIA MUNDIAL DO CANHOTO! 🙂

Science4you

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *