O manjerico não se pode cheirar, apenas tocar. Mito ou facto?

O manjerico não se pode cheirar, apenas tocar. Mito ou facto?

Cientista, estamos na época dos Santos Populares. Entre marteladas, bailarico e quadras há sempre um ditado popular sobre o manjerico: só se pode tocar e não cheirar. Será que é mito ou facto?

Onde surgiu o manjerico?

O manjerico é uma planta com origem na Índia e em outras regiões do mundo é mais utilizada como uma planta aromática e medicinal. É um parente muito próximo do manjericão, possuindo aromas idênticos, mas este tem as folhas maiores.

O Manjerico em Portugal

Em Portugal, o manjerico está associado às festas dos Santos Populares, decorando-se com um cravo feito de papel e uma pequena bandeira com uma quadra romântica. Segundo a tradição, nesta altura, os namorados ofereciam um manjerico às namoradas. Estas cuidavam dele até ao ano seguinte, pois todos os anos recebiam um novo para substituir o antigo.

Deve-se cheirar o manjerico ou não?

Certamente que já ouviste dizer que não se deve cheirar o manjerico diretamente. Para o fazeres, tens que tocar na planta com a palma da tua mão e cheirá-la. Os mais antigos dizem que se o fizeres, o manjerico morre.

Será que é verdade?

Não, esta afirmação é simplesmente um mito sem fundamentos científicos. Os manjericos, ao contrário das plantas que costumamos ter em casa, são plantas anuais, ou seja, mesmo que sejam bem tratadas, durante a sua vida só dão flor uma vez.

É possível que o manjerico dure mais do que um ano, mas para isso é preciso termos muitos cuidados. Esta planta prefere solos ricos em minerais e bem drenados, podendo ser em vasos o no solo. Necessita de luz solar, mas não diretamente pois pode provocar queimaduras nas suas folhas, ou até mesmo morrer, e não tolera frio muito intenso.

As folhas do manjerico são comestíveis e é uma planta medicinal, ajudando em doenças como a gripe, constipações e problemas digestivos.

 

Esperamos que tenhas satisfeito a tua curiosidade sobre se podesmos ou não cheirar o manjerico.

Cientista! Se quiseres saber mais sobre fatos interessantes da ciência e as nossas novidades, fica atento ao nosso blog.

 

Science4you

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *