Sabias que… Powered by Zaask!

Devemos incutir uma segunda língua aos nossos filhos(as)?

Sabias que… Powered by Zaask!

 

Existe um grande debate sobre se se deve ou não introduzir uma segunda língua em bebés que ainda não verbalizam por completo a sua língua-mãe.
De acordo com um estudo científico, foi possível observar que os bebés possuem uma capacidade extraordinária para distinguirem vogais, consoantes, padrões rítmicos e inflexões nos sons de diferentes línguas. O cérebro de um bebé até aos seus 3 anos é como uma esponja, absorve toda a informação que lhe é transmitida através da sua repetição e reforço repetitivo.

Mas será que os bebés conseguem aprender uma segunda língua sem a confundirem com a primeira?
Sim, se o ensinamento for feito de uma forma correta. Os bebés começam a familiarizar-se com a nova língua, começam a reconhecer os sons e a gramática, adquirem uma pronúncia quase nativa e, na maioria dos casos, atingem o bilinguismo antes de entrarem para a escola primária.

 

Quais as vantagens que o bilinguismo traz para o seu futuro?

Os bebés e crianças que são expostas a uma segunda língua lidam melhor com ideias abstratas, têm um pensamento mais flexível e por conseguinte têm uma maior probabilidade de terem acesso a oportunidades de carreira melhores.

 

Agora perguntam, qual a segunda língua que devo incutir no meu filho(a)?

Muito simples, em primeiro lugar, o Inglês. Porquê? Porque o Inglês é uma língua universal e a sua importância é cada vez maior ao longo do tempo.
O Inglês abre muitas portas a nível profissional e pessoal. No primeiro caso, uma pessoa que saiba falar Inglês, está comprovado que consegue melhores empregos e também é melhor paga. A nível pessoal, se for uma pessoa que goste de viajar, tendo conhecimentos desta língua permite-lhe ir para onde quiser sem ter que se preocupar com barreiras linguísticas.
Agora pergunto-lhe qual é a sua opinião? É a favor que os bebés com menos de 3 anos aprendam Inglês, ou outra segunda língua?

 

Science4you e Zaask

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *