Ovo ou galinha – Quem nasceu primeiro?

Cientista, de certeza que já fizeste esta pergunta: quem será que nasceu primeiro? O ovo ou a galinha? Hoje vamos desvendar este grande mistério!

Um círculo sem fim…

As galinhas nascem dos ovos… Mas os ovos saem das galinhas… Então isso significa que dentro da galinha já existe um ovo que por sua vez, tem lá dentro uma galinha que vai dar um ovo que … Que confusão cientista! Calma mas nós vamos tentar explicar. Para começar cientista, em biologia, todas as espécies cujo embrião se desenvolve dentro de um ovo em ambiente externo ao corpo da mãe são espécies ovíparas.

 

Há 384 a.C…

Tal como nós, já Aristóteles tinha pensado: “não pode ter existido um primeiro ovo para dar origem aos pássaros, nem pode ter existido um primeiro pássaro para dar origem ao ovo”.

No entanto, já sabemos que a maior parte das vezes a ciência é nossa amiga e tem uma resposta para nos dar – Desta vez não foi excepção! É importante olhar para a evolução biológica das espécies, por exemplo: um cão não foi sempre igual àquilo que conhecemos hoje como um cão.

As espécies sofrem alterações na sua genética. Pensar que os animais como os conhecemos hoje são iguais ao que eram no passado, é errado. Até o ser humano se tem vindo a alterar. São alterações que demoram milhares de anos mas que acontecem!

 

Equipa da galinha vs Equipa do ovo

Com o passar dos anos, os cientistas foram defendendo diferentes teorias. Os cientistas da “equipa da galinha” defendiam que os ovos apenas podiam ser formados atrás de uma proteína que as galinhas possuíam nos ovários. Por outro lado, os cientistas da “equipa do ovo” defendem que dois animais podem acasalarem e não transmitir o DNA 100% correcto o que origina mudanças no ser.

 

E o veredicto é…

As mudanças acontecem e foi assim que surgiu a galinha. Dois animais muito semelhantes a um frango acasalaram e ocorreu uma mudança genética.  Essa mudança, posteriormente, deu origem à primeira galinha! – que nasceu nada mais nada menos, de um ovo. O ovo nasceu primeiro!

 

E tu cientista? Qual é a tua teoria em relação a esta questão? Queremos saber!

 

Science4you

';

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *